terça-feira, 19 de janeiro de 2010

DESPEDIDA

Ele partiu.
Para outra cidade,
Para outro estado
Para outro amor que
Talvez o espere com saudade.
Ele partiu.
Da minha cidade,
Das minhas calçadas,
Dos bancos da minha rua.
Também dos meus abraços,
Dos meus beijos,
Da ardência do meu corpo.
Ele partiu.
Das minhas madrugadas,
Das minhas noites de lua e estrelas,
Da minha embriaguez,
Do meu carnaval,
Da minha festa.
Ele partiu.
Como nuvem,
Como chuva,
Como vento,
Como pássaro,
Como primavera.
Ele partiu.
E sua partida me deixou uma certeza:
Ele não partirá!
Não do meu ser.
Se pudesse tê-lo, talvez o amasse...

Um comentário:

  1. Bel, gostei muito desse texto, grande abraço minha escritora favorita!

    ResponderExcluir